PREMIADOS 2016

Jurados 2016

Longas: Desiree Buford, Diana Almeida, Gustavo Scofano

Curtas: Ana David, Murray Bartlett, Tuna Dwek

COELHOS DE OURO

Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil

– Melhor Longa-Metragem Brasileiro: WAITING FOR B., de Paulo Cesar Toledo e Abigail Spindel

– Melhor Curta-Metragem Brasileiro: OS CUIDADOS QUE SE TEM COM O CUIDADO QUE OS OUTROS DEVEM TER CONSIGO MESMOS, de Gustavo Vinagre

 

INCENTIVO: ​O longa e o curta premiados com o Coelho de Ouro também receberam os prêmios DOT CINE, CTAV e CINECOLOR de incentivo à realização de seus novos projetos audiovisuais através da parceria do Festival Mix Brasil com apoiadores da área cinematográfica.

COELHOS DE PRATA

Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil para curtas-metragens

Melhor Direção: Filipe Matzembacher e Marcio Reolon, por O ÚLTIMO DIA ANTES DE ZANZIBAR Melhor Roteiro: Daniel Ribeiro e Rafael Lessa, por LOVE SNAPS Melhor Interpretação: Maria Alice Vergueiro, por ROSINHA Menção Honrosa: A GIS, de Thiago Carvalhaes

Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil para Longas-metragens

Melhor Direção: Claudia Priscila e Pedro Marques, por A DESTRUIÇÃO DE BERNARDET Melhor Roteiro: Carlos Juliano Barros e Maurício Monteiro Filho, por ENTRE OS HOMENS DE BEM Melhor Interpretação: Jean-Claude Bernardet, por A DESTRUIÇÃO DE BERNARDET Menção Honrosa: LAMPIÃO DA ESQUINA, de Lívia Perez

Prêmio do Público

Melhor Curta-Metragem Nacional: A GIS, de Thiago Carvalhaes Melhor Curta-Metragem Internacional: TROUSER BAR, de Kristen Bjorn Melhor Longa-Metragem Nacional: ENTRE OS HOMENS DE BEM, de Caio Cavechini e Carlos Juliano Barros Melhor Longa-Metragem Internacional: STRIKE A POSE, de Ester Gould e Reijer Zwaag

PRÊMIOS ESPECIAIS

Prêmio Suzy Capó: a peça ANATOMIA DO FAUNO, de Marcelo D’Avilla e Marcelo Denny Prêmio Canal Brasil de Incentivo ao Curta Metragem: PISCINA, de Leandro Goddinho Prêmio Show do Gongo: O QUE NÃO DER NA KOMBI, EU BOTO FOGO, de Rafael Menezes / Menção Honrosa: COMO CONSTRUIR UMA CARREIRA DE ACROBATA GOSPEL DE SUCESSO, de Gia Láctea Prêmio Ida Feldman: Murray Bartlett